Croasonho mistura hambúrguer e croissant


Comida, Notícia 22.mar.18 Nenhum Comentário

Olá Docinhos!

A Croasonho foi fundada em 1997  com o nascimento da receita do croasonho, a marca potencializou-se no mercado gastronômico destacando-se por Croasonhos artesanais com massa crocante e recheios surpreendentes. A primeira loja da rede inaugurou em 2000 na praia de Atlântida, no Rio Grande do Sul e em 2009 foi criado o sistema de Franchising, remodelando a empresa e expandindo rapidamente entre as principais cidades do Brasil.

E recentemente eles lançaram o CroaBurger, um sanduíche com massa de croissant, que já chega com dois sabores diferentes: Clássico e Barbecue.

A imagem pode conter: comida

O Croaburger Clássico é acompanhado com hambúrguer de carne bovina, cheddar, alface, tomate, molho parmesão e batatas chips como acompanhamento no prato. Já o Croaburger Barbecue é acompanhado do mesmo hambúrguer bovino, bacon, cheddar, anéis de cebola, além das batatas chips no prato. Enquanto primeiro custa R$15,90 , o especial sai por R$17,90.

Quem aí ficou com vontade?

Doces Abraços Docinhos!

 

Bares, hotel e shopping celebram Saint Patrick’s Day com eventos regados a chope verde


Comida, Diversão, Doce, Notícia 13.mar.18 Nenhum Comentário

Olá Docinhos!

A data de 17 de março poderia ter um tom tristonho por se tratar do dia escolhido para lembrar a morte de São Patrício, padroeiro da Irlanda e tido como responsável por introduzir o cristianismo no país. Em vez disso, os irlandeses celebram o Saint Patrick’s Day com festa — regada a muita bebida —, e este, certamente, foi um dos motivos para a popularização da celebração em outras partes do mundo. O Brasil já aderiu. E, no Rio, a tradicional cerveja verde que se tornou símbolo da celebração — e remete ao trevo que o santo usava pregado à roupa — será encontrada em diversos estabelecimentos da Barra.

A praça central do Downtown vai ser transformada num pedacinho da Irlanda. A primeira edição do St. Patrick’s Day no shopping reunirá gastronomia, cerveja e música da próxima quinta até sábado, do meio-dia às 22h. O blog Maria Cevada assina a curadoria e levará 20 marcas de cerveja — entre elas, 2Cabeças, Hocus Pocus, Motim e Noi — e cinco de gastronomia, incluindo Burgerzin, The Burger Experience e Vulcano.

Amanda Henriques, jornalista, sommelière de cerveja e criadora do blog, conta que os elementos típicos ajudam a entrar no clima da festa.

— O St. Patrick’s Day está ficando muito conhecido no Brasil, e o público vai encontrar estandes com cervejas verdes, e também de tipos como irish stout e dry stout; bandas típicas; e petiscos com pegada irlandesa. Além disso, o Downtown estará decorado, criando uma imersão muito legal — aposta.

A festa terá shows no melhor estilo irlandês. Com pegada folk, haverá Café Irlanda e Tailten. Vai ter rock também, a cargo da banda U2 Cover Rio e da cantora Deia Cassali.

O Down Jones Market Beer, bar dentro do shopping, fará sua própria comemoração, também de quinta a sábado. A cada noite, a partir das 20h, uma banda se apresentará: o destaque é a Black Bird, cover dos Beatles, no último dia. O chope verde, claro, será servido. A casa ainda receberá a invasão da Cervejaria Colorado. Quem chegar usando uma peça e um chapéu verdes ganhará um copo da cervejaria.

 

O Grand Hyatt entrará nessa viagem pela primeira vez e levará hóspedes e visitantes paraaproveitar o St. Patrick’s Day no Cantô Gastro & Lounge, no sábado, das 18h às 22h. O restaurante dará um toque esverdeado ao cardápio e à carta de bebidas. O hambúrguer de picanha — feito com queijo curado, tomate, cebola caramelizada, picles de maxixe e maionese — será servido no pão verde. A cerveja verde será da Mohave, e estarão disponíveis também drinques feitos com uísque.

— Na Irlanda, a maioria dos drinques típicos leva uísque, como o café irlandês e o irish car bomb, que mistura cerveja preta, uísque e licor cremoso de uísque — explica o supervisor do restaurante, Celso da Silva Jr.

Na rede Mestre-Cervejeiro, a St. Patrick’s Week estará em cartaz nesta segunda até sábado. As lojas, incluindo as da Barra (3177-1452) e do Recreio (3511-3638), ganharão decoração temática, e músicas típicas irlandesas serão ouvidas. Já o Banana Jack oferecerá, de sexta a domingo que vem, o combo de Jack Cheese Burguer, servido com pão e chope verdes, a R$ 34,90.

Por: Jornal o Globo

Doces Abraços Docinhos!

Rio vai sediar primeira feira nacional de comida de rua


Comida, Doce, Notícia 13.mar.18 Nenhum Comentário

Olá Docinhos!

Pecado Capital, do Garage Burguer, é a sensação da Zona Oeste

Rio – Com certeza, os fracos de estômago irão tremer diante do monumento de 25 centímetros de altura e um quilo. Até mesmo os fígados mais resistentes hesitarão frente ao monstro de 25 centímetros de diâmetro, recheado com cerca de dois quilos dos mais variados – e gordurosos – ingredientes. Porém, aqueles que aceitarem o desafio poderão ficar cara a cara com os gigantes da gastronomia de rua do Rio na 1ª Feira Nacional do Podrão, no próximo fim de semana, na Tijuca. A estimativa é que o evento atraia, pelo menos, cinco mil bocas sedentas por uma mordida em uma dessas delícias.

O evento foi organizado pela cientista social Natália Alves, 27 anos, e a fonoaudióloga Suzanne Malta, 37, do blog ‘Onde comer no Rio’. “Vai ter barraca de X-Tudo, cachorro-quente, açaí, acarajé, churrasquinho no espeto, salgadinho de festa no copo, churros, pastel com refil de caldo de cana, caldos, sopas e batata frita de Marechal Hermes”, contou Natália, reconhecendo que o termo podrão até pode assustar quem não vive no Rio. “Mas o carioca está acostumado. Podrão é a forma carinhosa de se referir à comida. Ninguém nasceu comendo hambúrguer gourmet. Temos que valorizar essa comida e não tem porque esconder o nome podrão”.

Entre as sensações do evento, o gigantesco cachorro-quente ‘Colosso’ e o titânico X-Tudo ‘Tenebroso’, obras dos irmãos Thiago e Francisco Fonseca, da barraca Bebezões, em Rio das Pedras. Eles montaram o negócio há dois anos, quando estavam desempregados, oferecendo sanduíches convencionais. No entanto, um sonho mudou os rumos do trabalho. “Meu irmão sonhou que tinha sido engolido por um hambúrguer gigante”, disse Thiago. A partir dai, eles investiram nos mega podrões. “Um amigo lançou um desafio: quem comer o Colosso ou Tenebroso sozinho, ele paga R$ 100, mas até agora ninguém aceitou”, destacou Thiago.

A feira será no sábado e domingo, na Rua Morais e Silva 94, na Tijuca. A entrada é franca.

Em Campo Grande, um megapodrão

A garagem de uma casa em Campo Grande é o berço de um dos mais descomunais podrões do Rio. Batizado de ‘Pecado Capital’, o sanduíche leva nada menos do que sete hambúrgueres, e a mesma quantidade de ovos, queijo, presunto, fatias de bacon, além de salada, molho especial e batatas rústicas. “Tem gente que vem só para ver os outros comerem. Todos ficam abismados com o tamanho do podrão”, afirmou Ana Maria Alves, a Tia Ana, que fundou a Garage Burguer há oito anos com o marido Sandro Luís de Oliveira.

Chef defende incentivo com fiscalização

Para o chef e consultor gastronômico Eduardo Jacobson a chamada ‘baixa gastronomia’, comidas gostosas que fogem dos padrões convencionais da culinária profissional, onde se encaixa o podrão, deveria ser mais incentivada no Rio. Especialista em gastronomia asiática, Jacobson afirma que no Sudeste da Ásia, a comida de rua é muito forte. “Faz parte do dia a dia do cidadão parar numa barraquinha, tomar uma sopa, um macarrão. Acho isso bacana”, disse, destacando a importância da fiscalização da higiene e segurança alimentar.

pecado_capital

 

Por: O Dia

Doces Abraços Docinhos!

 

Página 1 de 41234

A CoziBela

A CoziBela

Sou Ana Luiza Beniz.Carioca,Gastronôma, Confeiteira e Blogueira de Gastronomia.Seja bem-vindo ao Cozinhando Sempre Bela, meu Docinho!