Fugere urbem, vá para o Brownie do Rapha!


Comida, Diversão, Doce, Notícia 13.abr.18 Nenhum Comentário

Olá Docinhos!

Hoje o post é especial, foi feito pela minha irmâ Tâninha e espero que ela passe a colaborar aqui.

Vale a pena conferir esse post  feito com muito carinho.

Juiz de Fora me recebeu vespertina e povoada de nuvens. Apesar de pequena, tem ruas cheias de construções antigas, museus e igrejas bonitas. É charmosa e tranquila, morada de gente simpática que fala com aquele sotaque mineirinho gostoso de ouvir.
Fica no meio de muito verde, bucólica como muito bem é Minas Gerais, no fim de tarde.
No tempo restrito que tive, andei por algumas ruas principais, tentando absorver o jeitinho brando, mas jovem dessa cidade universitária.
Depois de andar bastante procurando algum restaurante para jantar, acabei entrando em um empório que me serviu um delicioso macarrão à gororoba – feinho, porém delicioso e nutritivo. Foi o que me salvou da impaciência da fome. Os restaurantes são muito espalhados pela cidade e por isso é mais difícil encontrar lugar para jantar.
Foi um uber mineiro muito simpático e prestativo que me mostrou Altos Passos, um bairro cheio de bares e restaurantes interessantes e variados – que serão aproveitados por mim numa próxima vez!

Ali conheci o famoso Brownie do Rapha

 

De fato, a propaganda não engana. Por ter acabado de comer uma grande porção de macarrão, não queria algo demasiadamente grande e doce para não ser enjoativo.
Escolhi uma sobremesa simples: brownie tradicional recheado com chocolate belga meio amargo e coberto por uma bola de sorvete de creme.

A autonomia para montar a própria sobremesa deixa a experiência ainda mais interessante, e  me senti quase uma chefe por ter montado a sobremesa e todos os sabores terem casado tão bem!
O meio amargo equilibrou perfeitamente a doçura do brownie e o sorvete de creme foi certeiro para harmonizar tudo com suavidade. A delícia é que o brownie é realmente perfeito, não perde suas principais características, como aquela casquinha crocante de cima.
Na boca, a doçura invadia, sendo logo contida pelo leve amargo do chocolate e a neutralidade saborosa do sorvete de creme. Sobremesa simples, mas suficiente.

As demais sobremesas foram um brownie tradicional recheado com pasta de amendoim e coberto também com sorvete de creme e um sanduíche de brownie recheado com sorvete de creme e coberto com chocolate belga. As porções são muito bem servidas e o silêncio da nossa mesa foi a testemunha do quão satisfeitos ficamos com o sabor e o serviço.

O espaço é charmoso e convidativo. A cozinha exposta traz ainda mais informalidade ao ambiente, permitindo mais proximidade com quem faz.

Merecedor de todo sucesso, o Brownie do Rafa ganhou meu coração. Doce e colorido, verbalizou meu lema culinário: “A vida é muito curta para não comer com prazer”.

Por Tânia Beniz.

 

Tânia Beniz é professora e escritora (nas horas vagas hehe), e de vez em quando vai aparecer por aqui compartilhando experiências gastronômicas. Se você quer ler mais crônicas dela, acesse  https://literaturadecafe.wordpress.com/

 

Espero que tenham gostado, até logo!

Doces Abraços Docinhos!

A CoziBela

A CoziBela

Sou Ana Luiza Beniz.Carioca,Gastronôma, Confeiteira e Blogueira de Gastronomia.Seja bem-vindo ao Cozinhando Sempre Bela, meu Docinho!